”A cada dia a culpa pelo aumento dos combustíveis é atribuída a alguém”, diz Chico Vigilante

”A cada dia a culpa pelo aumento dos combustíveis é atribuída a alguém”, diz Chico Vigilante

Destacado como um parlamentar que praticamente todos os dias comenta sobre questões de abastecimento, políticas de preço e aumento de combustíveis no país, o deputado distrital Chico Vigilante (PT) foi um dos primeiros a falar sobre a demissão do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciada hoje (11), no Diário Oficial da União. Vigilante foi taxativo: a culpa pelo aumento dos preços, a seu ver, não é de ministros e sim do presidente da República.

“O capitão capiroto Jair Bolsonaro, que não tem caráter, cada dia bota a culpa em um por conta do aumento dos preços dos combustíveis e agora sobrou para o ministro. Antes, ele colocou a culpa no ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). Os governadores então congelaram o ICMS e provaram que não eram os culpados. A verdade é que o presidente seguiu a mesma política implementada pelo Michel Temer (ex-presidente), de paridade do petróleo e seus derivados com os preços internacionais”, afirmou.

“Em função disso” – prosseguiu Vigilante – “enquanto aqui a gente ganha em real, paga em dólar. Por isso que o botijão de gás está custando R$ 120, e a gasolina no DF em alguns lugares está sendo vendida a R$ 8,00 o litro”.

O parlamentar lembrou ainda o anúncio feito por órgãos de economia esta semana de que, no último mês de abril o país registrou a maior inflação desde 1996. “É tudo resultado de uma criminosa que foi estabelecida no Brasil e está empobrecendo ainda mais as pessoas com esse preço praticado nos combustíveis”, acusou, ao acrescentar: “não basta demitir o ministro, tem de ser demitido é o presidente”!

O deputado já tinha falado sobre o aumento do preço do óleo diesel ontem no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), durante sessão ordinária.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.