A ideia de privatizar CEB, Caesb e BRB é inaceitável

Nota oficial

A ideia de privatizar CEB, Caesb e BRB é inaceitável

É muito grave a ameaça de privatização da CEB, Caesb e do BRB. São empresas que nasceram e têm a cara de Brasília e são patrimônio do povo do Distrito Federal.

Eu aprovei uma lei que, para privatizar essas empresas ou qualquer estatal do DF, deve haver um plebiscito para tomar essa decisão.

Infelizmente, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal derrubou a lei alegando inconstitucionalidade, quando não é, e, agora, abre caminho para a entrega do patrimônio público de todos nós, brasilienses.

É preciso ficar claro, que, com a privatização da Caesb e da CEB, não teremos a distribuição de água e de energia nos pontos mais pobres e distantes da cidade, pois, empresa privada sempre tem o lucro como objetivo.

O BRB não pode ser privatizado pela importância estratégica de desenvolvimento para o DF. É um banco fundamental e uma estatal sólida e consolidada no Distrito Federal.

A CEB, durante o governo Agnelo, recebeu investimento maciço e construiu 17 subestações, que diminuíram sobremaneira os cortes de energia. Por isso, que o fornecimento de energia tem um pouco mais de qualidade aqui.

Estados que privatizaram as empresas públicas de energia elétrica convivem com problemas. É o caso do Maranhão que, no ano passado, a empresa privatizada cortou o fornecimento de energia de 94 municípios de uma só vez, deixando às escuras hospitais, escolas e iluminação pública das cidades.

É inaceitável a proposta feita por Joaquim Levy, do BNDES, para a privatização das empresas públicas do Distrito Federal. Espero que o governador Ibaneis Rocha não se submeta a essa chantagem promovida por esse vendilhão.

Quero conclamar a população do DF a se levantar contra essa proposta imoral de privatização das empresas públicas.

Deputado Chico Vigilante (PT)

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta