Aumento das tarifas de ônibus do DF pode ser questionado na justiça

Notícias

Aumento das tarifas de ônibus do DF pode ser questionado na justiça

Quero falar de um assunto muito importante para a sociedade brasiliense, sobretudo com a classe trabalhadora, porque mexe com aqueles que utilizam os ônibus como meio de transporte.

Temos visto pela imprensa que o Governo Ibaneis pretende dar um aumento de 10% na tarifa dos ônibus do Distrito Federal.

No Governo Agnelo, os preços das tarifas de ônibus eram de R$ 1,50 (Circulação Interna); R$ 2,00 (Ligação Curta) e R$ 3,00 (Ligação Longa e Metrô). O Governo Rollemberg aumentou as tarifas de Circulação Interna para R$ 2,50 (aumento de 66%); a Ligação Curta para R$ 3,50 (aumento de 75%); e a Ligação Longa e Metrô para R$ 5,00 (aumento de 66%).

Cabe lembrar que, no Governo Agnelo, a inflação medida foi de 28,2%, segundo o INPC do IBGE, e de 25%, usando o IGPM (FGV). Já no Governo Rollemberg, a inflação no mesmo período foi de 27 % pelo IGPM (FGV) e de 25,7%, segundo o INPC do IBGE.

Além disso, a manutenção do equilíbrio financeiro foi reduzida em mais de R$ 93 milhões de 2018 para 2019.

Agora que a qualidade do transporte público piorou mais ainda, com os ônibus sujos, quebrando e atrasados, o Governo Ibaneis quer conceder reajuste de 10%, no menor trecho.

Como se não bastasse isso, eles deram 12% de reajuste na tarifa técnica para a empresa Pioneira e 8% para as demais empresas.

A tarifa técnica é o subsídio que todos pagam, mesmo aqueles que não andam de ônibus. Se não bastasse isso, querem esse aumento nas tarifas.

Esse aumento atinge em cheio os trabalhadores da informalidade. Camelôs, diaristas, vendedores ambulantes e os desempregados que vão para a rua à procura de emprego.

São esses os mais afetados pelo aumento. Os trabalhadores formais têm vale-transporte que amortiza e ameniza o impacto. Aqueles que não possuem Carteira de Trabalho assinada, que não estão organizados em sindicatos, vão sofrer muito mais.

Quero fazer um apelo ao Governo Ibaneis para não aumentar as passagens de ônibus no Distrito Federal, pois, os empresários já têm uma lucratividade altíssima.

Como presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, vou mover ações judiciais para impedir esse aumento.

Espero, também, que a população se mobilize para barrar esse verdadeiro assalto ao bolso do trabalhador do DF.

Deputado Chico Vigilante (PT)

Presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da CLDF

Chico Vigilante

Chico Vigilante

Deixe uma resposta