Chico Vigilante

Democracia x Bolsonaro: momentos decisivos

Chico Vigilante – Deputado Distrital – PT/DF Vivemos momentos decisivos da democracia brasileira. Tenho dito e repetido que a democracia no Brasil é uma planta muito delicada e frágil, que precisa ser regada e cuidada todos os dias. Infelizmente, nas últimas eleições, depois de campanhas odiosas contra os valores democráticos e contra a política, o Brasil elegeu um presidente desmiolado e…

Chico Vigilante apresenta moção para declarar o ministro da Educação persona non grata em Brasília

Apresentei na Câmara Legislativa uma moção para considerar o ministro da Educação, Abraham Weintraub, como persona non grata em Brasília, pois ele merece o repúdio de toda a sociedade brasileira e, em especial, da sociedade brasiliense. Além de sua pública e notória incompetência na condução das políticas educacionais, e da sua completa falta de educação e de respeito à democracia e…

Chico Vigilante comenta os principais trechos da reunião ministerial

Na última sexta-feira, por decisão do STF, foi divulgada a íntegra da gravação da reunião ministerial do presidente Capiroto. O encontro do presidente com os ministros foi apontado por Sérgio Moro como prova de que o capiroto tentou interferir na PF. Na reunião, o capiroto diz que vai intervir nos ministérios e que não pode ser surpreendido por notícias da imprensa,…

Coronavírus: cortes de energia, água e telefonia serão proibidos durante a pandemia

Veto do governador Ibaneis ao Projeto de Lei do deputado Chico Vigilante foi derrubado por unanimidade pela CLDF Nesta quarta-feira (20/5), em sessão virtual, a Câmara Legislativa derrubou, por unanimidade, o veto do Governador Ibaneis Rocha ao Projeto de Lei 1.048/2020, de minha autoria, que proíbe o corte de fornecimento dos serviços públicos de energia elétrica, telefonia e de água e…

Em defesa dos recursos públicos e dos trabalhadores, não à trapaça das empresas de ônibus

O transporte público de passageiros no DF arrecada cerca de R$ 1 bilhão e meio por ano. Desse total, quase metade (48,95%) é paga pelo orçamento do GDF, com gratuidades para estudantes e pessoas com deficiência, com complemento tarifário (diferença entre tarifa técnica e tarifa paga pelo usuário) e com integração. Com pagantes, em dinheiro ou vale-transporte, o sistema arrecada 51,05%….