Capitão capiroto e governador Ibaneis deram um ‘passa-moleque’ nas forças de segurança do DF

Notícias

Capitão capiroto e governador Ibaneis deram um ‘passa-moleque’ nas forças de segurança do DF

Essa história do aumento das forças de segurança do Distrito Federal, anunciado pelo capitão capiroto, juntamente com o governador Ibaneis, no Palácio do Alvorada, está muito mal contado e cheirando muito mal.

Ficou óbvio que uma mentira foi anunciada naquela véspera de Natal.

Ali estavam: um senador, um ex-deputado federal, um governador e o presidente da República. Todos juntos para anunciarem, para o país inteiro, uma farsa.

Três dias depois, eles surgem, novamente, com uma nova conversa de que o reajuste não poderia ser concedido por medida provisória porque o recurso adicional não está previsto no orçamento.

Na verdade, eles se esqueceram de realizar uma consulta com quem manda, o Paulo Guedes, uma vez, que o próprio presidente capitão capiroto disse, em uma entrevista, que o ministro da Economia é o patrão dele.

Portanto, creio que Paulo Guedes tenha alertado a todos de que não aceitaria conceder o tal reajuste e, assim sendo, tiveram que voltar atrás na maior desfaçatez.

Pergunto: como ficam os policiais militares, os bombeiros militares e os policiais civis que foram enganados? Como ficarão?

Acompanho a luta pela melhoria dos salários dos policiais e bombeiros no Distrito Federal desde a década de 1980. E, todas as vezes, o governo somente anunciava o envio de uma proposta de aumento da remuneração ao Congresso Nacional, após completamente acertada entre os governos local e federal. E isso acontecia mesmo antes do Fundo Constitucional.

Não resta dúvidas, que o presidente Capiroto e governador Ibaneis deram um ‘passa-moleque’ nas forças de segurança do Distrito Federal, o que é extremamente lamentável.

Espero que esse recuo sirva para que a população do Distrito Federal tenha a noção exata de quem é que está verdadeiramente mandando nesse país.

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta