Chico Vigilante protesta contra juíza de Curitiba que condenou “pela raça”

Chico Vigilante protesta contra juíza de Curitiba que condenou “pela raça”

Na sessão extraordinária remota da Câmara Legislativa do Distrito Federal desta quarta-feira (12), mostrei minha indignação com a decisão da juíza Inês Marchalek Zarpelon, da 1ª Vara Criminal de Curitiba (PR), proferida no dia 19 de junho e publicada na última terça-feira (11), que condenou Natan Vieira da Paz a 14 anos e 2 meses de prisão.

Já tinha ouvido falar em todo o tipo de condenação no Brasil. Uma justiça que não era para ter rosto, mas que tem. Nunca tinha ouvido falar de uma pessoa ser condenada por ser da raça negra.

O homem recebeu essa condenação por ser negro, uma vez que a juíza alegou que “a raça dele é propícia a cometer crimes”.

Espero que o CNJ tenha a capacidade de investigar o comportamento dessa juíza e que venha a puni-la de acordo com o código de ética da justiça. É um insulto à raça negra, nós que somos a maioria da população brasileira. Lave a boca para falar mal da raça negra brasileira. Isso é um insulto à raça negra. Fomos nós que construímos a nação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.