CHICO VIGILANTE TENTA REVERTER DEMISSÃO DE 300 GARIS

Notícias

CHICO VIGILANTE TENTA REVERTER DEMISSÃO DE 300 GARIS

O deputado Chico Vigilante sugeriu saída jurídica entre Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e o Sindicato dos Trabalhadores (SindiLurb) para  reverter as demissões de aproximadamente 300 trabalhadores do setor. A proposta foi feita na tarde dessa sexta-feira, em reunião com a presidente do SLU Heliana Kátia Tavares Campos, e os diretores do SindLurb, José Claudio (presidente) e Raimundo Nonato (secretario de financeiro).

Os trabalhadores foram demitidos em virtude da assinatura de contrato emergencial, sendo 280 pela empresa Valor Ambiental e 80 pela Sustentare. Chico Vigilante enfatizou que é necessário parar as novas demissões e readmitir os trabalhadores que perderam os seus postos de trabalho. Ele sugeriu ainda que a proposta a ser elaborada pelos setores jurídicos deve ser apresentada ao Ministério Público do Trabalho.

 Também foi decidido, durante a reunião, que os 20 avisos prévios emitidos nesta semana fossem cancelados.

“É necessário que o setor jurídico do Sindicato dos Trabalhadores e o do SLU encontrem uma solução para rever as demissões desproporcionais. Já falei que com o presidente do Ministério Público do Trabalho e ele se mostrou aberto para receber a proposta que venha beneficiar a categoria”, enfatizou Chico Vigilante.

O presidente do SindLurb, José Cláudio de Oliveira, lembrou que, com as demissões, a limpeza da cidade ficará ainda mais precarizada. “Não é possível uma cidade crescer tanto como o Distrito Federal e a quantidade de trabalhadores ser reduzida assim”, justificou Cláudio.

“Estão explorando a mão de obra dos trabalhadores e maquiando a limpeza da cidade”, lembrou Raimundo Nonato.

Entenda

No último dia 21 de abril, encerraram-se os contratos assinados pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) com as duas empresas no valor aproximado de R$ 150 milhões. Como a licitação definitiva não foi publicada a tempo, o GDF prorrogou por mais seis meses os contratos de caráter emergencial. Com isso, as empresas fizeram cortes no quadro de trabalhadores.

Assessoria de Comunicação

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta