CEM 10, de Ceilândia, será reconstruído

Notícias

CEM 10, de Ceilândia, será reconstruído

Secretário garante licitação até outubro

Interditada há cinco anos, o Centro de Ensino Médio Nº 10, de Ceilândia, será, enfim, reconstruído. É o compromisso realizado pelos secretários de Fazenda (André Clemente) e de Educação (Rafael Parente) na audiência pública, de minha iniciativa realizada nesta manhã, na Câmara Legislativa, para tratar da situação desta importante escola do P Sul.

Será o fim de uma agonia que se arrasta desde 2014. O secretário de Fazenda, inclusive, me garantiu que a licitação estará pronta em até dois meses, em outubro deste ano.

Ontem, mesmo, falei com o Governador que o CEM 10 não tinha solução para os problemas de infraestrutura e que não havia como fazer remendos. A escola precisa ser, de fato, reconstruída como forma de sanar definitivamente os problemas de infraestrutura da unidade escolar.

Salientei que, caso o GDF tivesse se empenhado antes, todos os recursos gastos com transporte de alunos no decorrer destes cinco anos, a escola já teria sido refeita sem novos gastos.

O secretário André Clemente disse que a reconstrução do CEM 10 é prioridade para o Governador Ibaneis dentro do plano de reconstrução e de reforma de escolas públicas do Distrito Federal.

Ele informou que ainda hoje vai começar o processo de remanejamento para dar início aos processos de reconstrução das escolas. Ele garantiu que será rápido o processo para o início das obras.

Por sua vez, o secretário de Educação, Rafael Parente, disse que também vai buscar emendas parlamentares com deputados distritais para ter recursos que viabilizem a reconstrução das escolas. Para ele, a Educação Pública deve ser a prioridade máxima do governo.

A diretora da escola, Helen Matsunaga, se queixou que estão no quarto ano letivo seguido em que as atividades são realizadas em espaço provisório. Ela pediu ajuda para sanar a situação conclamando união pela Educação Pública.

O aluno Rafael Oliveira, de 16 anos, relatou que, por mais que os professores sejam bons, os alunos precisam de estrutura adequada para o correto aprendizado e diz que tem o sonho de se formar no ensino médio no prédio do CEM 10.

O meu colega de CLDF, deputado Reginaldo Veras, também ressaltou a luta de mais de quatro anos da comunidade escolar da região pela escola. Ele também asseverou que o Governo desperdiçou recursos públicos por muito tempo com o transporte de alunos para outra unidade escolar. O deputado advertiu que, caso o CEM 10 não seja reconstruído, o ensino público em Ceilândia vai entrar em colapso no próximo ano.

O diretor do Sindicato dos Professores (Sinpro), professor Júlio Barros, afirmou que o descaso do governo, como no caso do CEM 10, contribui para a evasão e abandono nas escolas públicas. Já o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Escolas Públicas (SAE), Ediram Silva, apelou para a necessidade e a importância dos conselhos escolares nas unidades de ensino como forma de lutar contra situações como a do CEM 10.

Para o Coordenador Regional de Ensino de Ceilândia, Marco Antônio de Sousa, a reconstrução do Centro de Ensino Médio 10 vai colaborar para alavancar os resultados dos estudantes da cidade no PAS e demais avaliações.

Nosso objetivo foi alcançado. Trouxemos as autoridades do Governo do Distrito Federal e saímos com o compromisso da licitação para a realização das obras de reconstrução do CEM 10.

Agora, vamos cobrar o cumprimento do compromisso feito pelos secretários em nome do Governador Ibaneis Rocha.

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta