Deputado acionará MPT contra falta de pagamentos a terceirizados pelas empresas BRA e Visan

Deputado acionará MPT contra falta de pagamentos a terceirizados pelas empresas BRA e Visan

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) reclamou, durante sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), da situação dos trabalhadores das empresas BRA Serviços e Visan. A primeira, é responsável pela terceirização dos serviços de higiene e limpeza de vários hospitais da rede pública de Saúde do Distrito Federal. A Visan, também tem contrato terceirizado para trabalho de vigilantes nos hospitais do DF. Ambas estão com atraso de pagamentos dos seus empregados.

“Volto novamente aqui a uma questão que julgo das mais graves, que é o atraso de pagamento dos trabalhadores e trabalhadoras que fazem a limpeza dos hospitais, o pessoal que pega no rodo e na vassoura todos os dias, que está lá no Hospital de Base, nos hospitais de Ceilândia, Gama, Taguatinga, Planaltina e em várias outras unidades de saúde”, frisou o parlamentar.

Vigilante contou que esses trabalhadores têm lhe telefonado chorando, para denunciar os atrasos de pagamento. Dizem que estão com os filhos em casa, passando fome, sem ter como alimentar os filhos, porque a empresa simplesmente não honra com os compromissos que assumiu. “Todo mês é a mesma coisa e precisamos resolver isso com urgência”, enfatizou.

O distrital afirmou que a empresa BRA, “que trouxeram e implantaram na Secretaria de Saúde do DF sem licitação pública”, presta um péssimo serviço. “A BRA não coloca o número adequado de papel higiênico, papel toalha, sabão, sabonete e outros produtos nos hospitais e ainda por cima atrasa o pagamento do salário e do ticket alimentação dos seus trabalhadores”, denunciou.

“Aqui é a capital da república. Não podemos ter trabalhadores em regime de semi escravidão”, acusou, ao chamar a BRA de “empresa picareta”. Vigilante reclamou que, a seu ver, o Governo do Distrito Federal (GDF) nada fez até agora em relação à questão. “É preciso que o GDF rompa, imediatamente, o contrato que possui com essa empresa para colocar no lugar uma que pelo menos pague os salários em dia”, disse.

Visan – Sobre a Visan, Vigilante afirmou que “como se não bastasse o atraso da BRA, agora apareceu uma outra empresa chamada Visan Segurança, adotando os mesmos procedimentos”.

O deputado disse que a Visan presta serviço a alguns hospitais do DF também e, da mesma forma, não pagou o salário dos vigilantes. “É uma empresa que não tem dinheiro para pagar os salários dos vigilantes, mas tem dinheiro para bancar a pré-candidatura do filho do dono para sair por aí mentindo para os trabalhadores”, denunciou.

De acordo com o distrital “esse tipo de coisa não pode acontecer”. “Está na hora de pararmos com essa patifaria, com essa bandalheira. Espero que o governador tenha a coragem necessária para romper o contrato como empresas que atuem dessa forma”, pontuou. Chico Vigilante anunciou que está entrando em contato com o  Ministério Público do Trabalho (MPT) para pedir que sejam tomadas as medidas necessárias em relação ao problema.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.