Instituições responsáveis por creches do DF pedem socorro

Instituições responsáveis por creches do DF pedem socorro

Por conta dos constantes atrasos no repasse de recursos por parte do GDF, instituições filantrópicas responsáveis pelas creches do DF correm o risco de fechar.

O alerta foi dado pelos representantes da diretoria do Conselho de Entidade de Promoção de Assistência Social (CERPAS) ao deputado distrital Chico Vigilante (PT), durante reunião realizada na tarde da terça-feira (19).

As instituições são responsáveis pelo atendimento de 42 mil crianças de até cinco anos de idade.

Para Vigilante, a situação vivida pelas entidades é preocupante e precisa de ações imediatas para evitar que fechem as portas. Ele propôs ao grupo a realização de uma Comissão Geral na Câmara Legislativa para discutir o problema com todos setores envolvidos e o GDF.

“O GDF não pode tratar com descaso as entidades que cuidam das nossas crianças. Estes homens e mulheres merecem respeito”, enfatizou.

De acordo com Roberta Moraes, a vice-presidente da Cerpas – que representa 58 entidades conveniadas- a Secretaria de Educação do DF está atrasando constantemente o pagamento às instituições.

O GDF deveria fazer o pagamento trimestralmente, mas descumpre os contratos firmados.  Para resolver o impasse, o grupo pediu apoio ao deputado e à Câmara Legislativa para ajudar na articulação junto ao governador Rodrigo Rollemberg.

“Se a gente não tiver um apoio da Câmara Legislativa, muitas entidades terão que fechar as portas até o fim do ano”, disse Roberta.

Além da pontualidade no repasse, eles reivindicam ao GDF o reajuste do valor por criança atendida. Atualmente a Secretaria paga a quantia de R$ 588 reais por criança de quatro e cinco anos, e R$ 686 paras as crianças até três anos.

“A conta não fecha. São três anos sem reajuste. Enquanto isso, os salários dos trabalhadores contratados pelas entidades para cuidar das crianças são reajustados todos os anos. Além disso tem a defasagem em decorrência da inflação do ano. Estamos com uma defasagem de 42%”, reclamou Rodrigo Simões, presidente de uma entidade em Samambaia.

Outra reclamação do grupo é as constantes ingerência da Secretária de Educação no andamento do trabalho das instituições, que empregam aproximadamente 10 mil trabalhadores.

Serviço

As creches do Distrito Federal atendem as crianças em tempo integral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.