LÍDER DO PT CRITICA MEDIDAS ANUNCIADAS DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

Notícias

LÍDER DO PT CRITICA MEDIDAS ANUNCIADAS DA REFORMA PREVIDENCIÁRIA

O líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara Legislativa, deputado Chico Vigilante, tornou a tecer duras críticas às medidas propostas pelo governo federal para a reforma previdenciária.

Em seu discurso na Tribuna, o distrital desaprovou a ideia de ser estabelecida uma idade mínima de 65 anos para aposentadoria, sem distinção entre homens e mulheres, e o fim da aposentadoria especial para várias categorias.

“Enfermeiros, vigilantes, pedreiros, garis, professores, têm condições de trabalhar até os 65 anos de idade? Não têm. A verdade, é que a maioria das pessoas vai morrer sem se aposentar”, asseverou.

Outra medida da reforma trabalhada pelo governo, é extinguir as aposentadorias proporcionais, em que o trabalhador pode optar por se aposentar antes da idade mínima desde que tenha tempo mínimo de contribuição.

O deputado também rechaçou outro plano do governo federal que afetará os mais pobres. Deverá ser extinto o Benefício de Prestação Continuada, que garante um salário mínimo mensal aos idosos com 65 anos ou mais que comprovem não possuírem condições financeiras de se manterem e nem pela família.
“É uma desumanidade o que o governo está fazendo. A classe trabalhadora, certamente, irá para as ruas combater”, afirmou.

Mobilização – O deputado informou ainda que seu mandato vai realizar uma série de amplos debates como forma de mobilizar a classe trabalhadora sobre os perigos da reforma previdenciária.

O primeiro evento será realizado na próxima sexta-feira, 8, no Clube dos Comerciários, com a presença dos ex-ministros da Previdência, Carlos Gabas e Ricardo Berzoini, e da presidente da Abrat, Alessandra Camarano.

“Precisamos ir para a guerra para combater essa reforma absurda”, finalizou.

Assessoria de Comunicação

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta