MARIELLE, MÁRTIR DA LUTA CONTRA A DESIGUALDADE SOCIAL

categoria indefinida

MARIELLE, MÁRTIR DA LUTA CONTRA A DESIGUALDADE SOCIAL

Acompanho com muita tristeza, desde a noite de ontem, as notícias relacionadas ao assassinato da vereadora da cidade do Rio de Janeiro, Marielle Franco.

Uma vida inteira de lutas e sobrevivência de uma menina pobre, nascida em uma favela carioca, dedicada à libertação dos escravos, que ainda existem nas cidades brasileiras, negros e favelados, e que optou pela política como forma de denunciar as mazelas de uma sociedade injusta e desigual, em especial, os casos de extermínio e execuções na cidade carioca.

Ontem, aos 39 anos de idade, essa guerreira foi abatida com nove tiros disparados por assassinos covardes que não suportam a verdade. O assassinato de Marielle foi uma apunhalada no peito da sociedade brasileira. É preciso que todos nos indignemos e não aceitemos mais casos brutais como esse.

Também é a demonstração clara de que o crime organizado, que muitas vezes está incrustrado no aparelho do Estado, desafia a eleitoreira intervenção criada pelo governo Temer.

Como líder da Bancada do Partido dos Trabalhadores na Câmara Legislativa do Distrito Federal quero prestar minha solidariedade a Marielle Franco e a todas as mulheres e homens que lutam pela igualdade nesse país. É questão de reagir e não aceitar calados essa brutalidade.

Marielle deixa a vida como mártir da luta pela igualdade racial e social.

Chico Vigilante, líder da Bancada do PT na CLDF

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta