O JUDICIÁRIO VAI APOSTAR NA INSTABILIDADE POLÍTICA DO BRASIL ?

Artigo

O JUDICIÁRIO VAI APOSTAR NA INSTABILIDADE POLÍTICA DO BRASIL ?

O Brasil é o país dos absurdos, das incongruências, das injustiças enrustidas de justiça.

Todos sabemos que a prisão de Lula é defendida pela Globo e pela direita deste país.

O suspense político no país já havia alcançado seu extremo diante desta possibilidade nas duas próximas semanas, dependendo do andar da carruagem no TRF 4 e no STF.

Nesta quinta, 1 de março, um fato coloca mais peso na balança dos absurdos.

Por unanimidade dos desembargadores da 10.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo foi confirmada a absolvição do ex-tesoureiro do PT João Vaccari e outras 11 pessoas no caso que trata de supostos desvios da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop).

A investigação é a mesma usada por Moro para condenar Lula em primeira instância no caso do triplex do Guarujá, já condenado em segunda instância, pelo TRF4, de Porto Alegre.

A Promotoria de SP chegou a acusar Lula neste caso, atribuindo a ele a propriedade do triplex no Condomínio Solaris mas esta parte da acusação foi enviada para o juiz Sergio Moro, por entendimento de que pertencia à Operação Lava Jato.

O Tribunal de Justiça de SP absolveu o empreiteiro Léo Pinheiro, da OAS, e mais dez acusados pelo Ministério Público Estadual por suposto crime de estelionato em quatro grandes empreendimentos da Cooperativa, entre eles o Condomínio Solaris, onde fica o triplex atribuído a Lula, mas que pelos documentos, pertence à OAS.

A grande incongruência legal é que se o processo não houvesse sido desmembrado e ido para Moro Lula agora estaria absolvido juntamente com os demais e, portanto, o Brasil não estaria vivendo o dilema de ver o candidato com mais intenções de votos no país correr o risco de ser preso injustamente.

Os mais conscientes sabem que é ordem do imperialismo americano que Lula apareça em fotos de jornais do mundo inteiro algemado e humilhado como prova de que a esquerda latino americana é corrupta. Assim facilita-se a “invasão”, a dominação, a “compra” de nossas riquezas.

Como já vem ocorrendo com a ajuda de Temer, do Congresso brasileiro e a conivência do Judiciário.

Sabemos que Moro é um dos elos internacionais do roteiro do golpe.

O Diário do Centro do Mundo fez elucidativa matéria de leitura obrigatória sobre a entidade americana Americas Society/Council of the Americas patrocinadora de palestra de Sérgio Moro, esta semana, em Nova York, em evento sobre suposto “movimento anticorrupção” na América Latina.

Em mais uma viagem ao país do Tio Sam e em demonstração de sua ligação orgânica com o império americano Moro será, em seguida nomeado homem do ano em outro evento especial patrocinado por gigantes das instituições bancárias americanas.

A sociedade brasileira e o Judiciário devem refletir sobre a provável prisão de Lula neste momento por meio de uma frase ícone do próprio Lula em entrevista histórica esta semana à jornalista Mônica Bérgamo: preso posso custar mais caro à estabilidade política do país do que disputando as eleições.

Chico Vigilante, deputado distrital (PT/DF)

Assessoria de Comunicação

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta