Parlamentar diz que crise no MEC é “inaceitável” e “envergonha o Brasil”

Parlamentar diz que crise no MEC é “inaceitável” e “envergonha o Brasil”

 

A crise institucional no Ministério da Educação foi alvo de reclamações do deputado distrital Chico Vigilante (PT) nesta terça-feira (29), durante sessão ordinária da Câmara Legislativa do DF (CLDF). Vigilante disse que o ministério se transformou num órgão vergonhoso para o país e que é preciso livrar o Brasil “desse tipo de gente” no comando e gestão de políticas públicas importantes para a população

“As denúncias que envolvem o ministro que saiu (Milton Coelho) e o pastor de prática de tráfico de influência (Gilmar Santos) mostram o quanto dois picaretas conseguiram enganar as pessoas usando o nome de Deus. Não dá para chamar esses dois de pastores. Pastor é quem prega a palavra de Deus. Eles são comerciantes da fé, verdadeiros picaretas, por tudo de ruim que representam”, criticou.

O distrital ainda indagou: “onde já se viu bíblia com foto do ministro, do prefeito e do pastor? É o cúmulo da esculhambação, prova concreta da maneira com que eles estão vendendo a fé”, pontuou. Para Vigilante, toda a questão e as denúncias envolvendo o ministério são inaceitáveis e possuem um representante legítimo: o presidente Jair Bolsonaro, a quem ele chama de “capitão capiroto”. “É por isso que precisamos livrar o Brasil desse governo. Esses picaretas estão destruindo a democracia e envergonhando todo o país”, frisou.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.