PRISÃO DE LULA É O ATO MAIS TERRÍVEL DA HISTÓRIA BRASILEIRA

Artigo Nota oficial

PRISÃO DE LULA É O ATO MAIS TERRÍVEL DA HISTÓRIA BRASILEIRA

Neste sábado, 7 de abril, consumou-se o ato mais arbritário e terrível da história brasileira. Um dia em que o maior líder popular da história do Brasil e uma das maiores personalidades do mundo é levado à prisão por meio de uma decisão de um juiz togado dotado de sentimentos fascistas.

Lula foi vítima de uma condenação política construída sobre uma farsa jurídica. Tudo isso, diante de uma nação que se acovarda e se humilha perante um juiz de primeira instância que exerce a magistratura atendendo aos interesses do poderio financeiro internacional e aos caprichos da mídia brasileira.

Lula, um homem justo e correto, tirou da miséria milhões de brasileiros, deu a possibilidade a filhos de simples trabalhadores entrarem nas universidades sob o patrocínio do Estado brasileiro.

Um homem, cuja política econômica de inclusão, possibilitou que inúmeras pessoas pudessem conhecer o interior de um avião pela primeira vez e passassem a ser frequentadoras dos aeroportos pelo mundo afora. Um cidadão que fez com que o Saúde em Casa levasse o atendimento médico aos mais longínquos rincões deste país e que trouxe valor real ao salário-mínimo brasileiro.

Isso tudo, somadas às reações de apoio incondicionais ao ex-presidente, devem corroer o juiz Moro de inveja e ódio. Tanto que, em um última tacada fascistóide, ameaçou determinar a prisão preventiva de Lula, uma vez que os apoiadores do presidente, em um gesto humanitário e de solidariedade, não queriam permitir a rendição do grande líder. Cabe ressaltar que o magistrado registrou essa ameaça mesmo com a decisão já tomada por Lula de se entregar à Polícia Federal.

E o Supremo, o que faz? Em sua maioria, os ministros do Supremo Tribunal Federal assistem a tudo de maneira acovardada e se omitem. Até quando o STF irá se submeter às ameaças de Moro e da mídia?

Espero que a sociedade brasileira reflita e que a classe trabalhadora acorde para o fato de que uma ditadura das togas se estabeleceu no país.

É dito que decisão judicial não se discute. No entanto, quando uma decisão judicial se revela revestida de cunho político e, acima de tudo, é imoral, ilegal e indecente, deve, sim, ser discutida em todos as esferas e mais, é indispensável que essa discussão se amplifique até chegar aos organismos de defesa internacionais.

Contudo, saibam todas essas pessoas que contribuíram para encarcerar a mais importante liderança deste país, que a luta não terminou. Ela está apenas começando. Jamais poderão aprisionar nossos sonhos.

#EuSouLula

CHICO VIGILANTE, deputado distrital (PT-DF)

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta