Secretaria de Saúde aponta que Instituto Hospital de Base não alcançou metas

Notícias

Secretaria de Saúde aponta que Instituto Hospital de Base não alcançou metas

O Diário Oficial do Distrito Federal desta quinta-feira (3/1) traz o relatório de resultados do primeiro quadrimestre de 2018 do Instituto Hospital de Base (IHBDF) e revela que a entidade não cumpriu todas as metas estabelecidas.

No documento, o secretário de Saúde substituto, Paulo Eduardo Guedes Sellera, relata, dentre outros dados, que o número de cirurgias totais realizadas no período foi de 1.922, pouco mais de 80% da meta estipulada de 2.318.

Na conclusão, Sellera ressalva que alguns dados precisam ser melhorados e cobra melhorias na gestão. “Solicitações foram feitas aos responsáveis da área competente do IHBDF aguardando melhora em relação às metas do contrato”, despachou.

Para o líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara Legislativa, deputado Chico Vigilante, o relatório apresentado pela Secretaria de Saúde é a comprovação de que somente a criação do IHBDF não seria a solução para os problemas enfrentados na saúde pública.

“Aquilo que sempre falei, agora, está comprovado contabilmente, por meio de números, de que o Instituto Hospital de Base é a maior falácia no Distrito Federal”, afirma.

O balanço contábil também demonstra que a maior parte dos recursos foi utilizada para custeio de pessoal.

Dos mais de R$ 50 milhões transferidos do Fundo de Saúde do DF, R$ 35 milhões foram para despesas com custeio de pessoal e pouco mais de R$ 15 milhões para demais despesas de custeio.

O deputado revela que recebeu informações de que os diretores do instituto recebem salários astronômicos. Diante dessa denúncia, Chico Vigilante vai requerer à Secretaria de Saúde uma informação detalhada sobre os rendimentos pagos pelo IHBDF.

IHBDF – Criado em janeiro de 2018, o Instituto Hospital de Base do Distrito Federal tinha a meta de aumentar em 20% os atendimentos. No entanto, já no início das operações, o GDF informou que o orçamento da SSA seria o mesmo de 2016 – R$ 602 milhões, com os quais teria de manter o hospital abastecido, contratar profissionais e realizar investimentos.

“Aplicaram mal, gastaram muito e mostraram pouco serviço. Espero que, com esses dados, o governador Ibaneis Rocha não volte atrás na ideia de desfazer esse fantasma do Instituto Hospital de Base que está servindo para torrar o dinheiro público”, dispara o líder petista.

Deputado distrital Chico Vigilante (PT)

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta