TCDF APONTA: 90,9% DAS ESCOLAS PÚBLICAS DO DF PRECISAM DE REFORMA NA ESTRUTURA

Notícias

TCDF APONTA: 90,9% DAS ESCOLAS PÚBLICAS DO DF PRECISAM DE REFORMA NA ESTRUTURA

Um relatório do Tribunal de Contas (TCDF) mostra que, de cada 10 escolas da rede pública, nove precisam de reforma na estrutura “moderada ou grande”, e dá prazo de 120 dias para a Secretaria de Educação apresentar um plano de reforma de 90,9% das instituições de ensino.

De acordo com o relatório do TCDF, a falta de uma política de manutenção é a principal causa da piora no estado de conservação das instituições de ensino. A situação é tão grave que a maior parte dessas escolas não possui condições satisfatórias para receber os alunos. Inclusive, algumas apresentam risco de desabamento.

O deputado distrital Chico Vigilante se mostrou preocupado com o documento técnico apresentado pelo o TCDF. “O relatório do Tribunal é muito preocupante, pois demonstra o sucateamento das escolas. Espero que o GDF cumpra com as recomendações do Tribunal e garanta no orçamento o valor devido para recuperação e reconstrução das escolas”, pontuou Chico Vigilante.

Construções de muros

O parlamentar sempre se mostrou preocupado com a conservação e a manutenção das escolas públicas do DF. No último ano, por exemplo, ele destinou uma série de emendas parlamentares para construir muros de sete instituições de ensino em diversas regiões administrativas.

“Um grande número de escolas públicas do DF sofre com a falta de manutenção em suas estruturas.  O GDF tem que elaborar um plano de emergência para garantir condições físicas para receber os alunos, professores e funcionários com condições mínimas de segurança”, ressaltou Chico Vigilante.

Além dos recursos destinados em 2018, Chico Vigilante assumiu o compromisso de destinar mais emendas para obras de infraestrutura em escolas públicas do DF no orçamento de 2019.

Saiba mais

O relatório do TCDF teve como base uma série histórica realizada pelos auditores. Os trabalhos abrangem 2007, 2008, 2009, 2010, 2011, 2014 e 2018. A situação verificada no início do primeiro ano investigado permaneceu praticamente inalterada até a avaliação seguinte. Apresentou leve melhora em 2009. Piorou no mesmo período de 2010. No ano seguinte, ficou ainda mais grave. Em 2014, houve melhoria, mas, nos últimos 12 meses, chegou ao pior estágio.

Quadro contendo os endereços dos muros reconstruídos.

01 Centro Educação infantil 01 Paranoá Quadra 15 Conj. E Lote 01 R$ 154.027,16
02 Centro Educacional 04 Taguatinga QNG 06 Área Especial 20 640.206,58
03 Escola Classe 02 Gama EQ  02/04 Área Especial 233.829,82
04 Escola Classe 12 Gama Quadra 01 Área Especial – Setor Norte 262.828,79
05 Centro Educacional 416 Santa Maria QR 416/516 Área Especial 179.984,72
06 Centro Educacional 01 Cruzeiro SRES Área Especial Bloco F 275.707,36
07 Escola Classe 512 Samambaia QN 512 Conjunto 06 Lote 01 280.699,44

 

 

Assessoria de Comunicação

Assessoria de Comunicação

Deixe uma resposta