TRT decide por reajuste retroativo a janeiro e mantém plano de saúde

Notícias

TRT decide por reajuste retroativo a janeiro e mantém plano de saúde

O Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região decidiu, no julgamento do dissídio coletivo, que o reajuste no salário e no tíquete será de 2,07%, referentes ao repasse da inflação em 2017 e deverão ser pagos com retroativo a 1º de janeiro. Também decidiram que o plano de saúde dos trabalhadores será mantido.

O julgamento foi realizado na tarde desta segunda-feira, 1º, e durou 3 horas e 17 minutos com a maioria dos magistrados seguindo o relatório do desembargador Antônio Humberto.

O deputado distrital Chico Vigilante (PT) comemorou a decisão dos desembargadores da corte. Para ele, o tribunal do trabalho reconheceu todas as cláusulas a que a categoria dos vigilantes tinha direito.

“Hoje, ficou claro que esses patrões não mandam na Justiça e que esse sindicato não se dobra”, afirmou na saída do tribunal.

Além destas cláusulas, os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho também determinaram o reajuste do auxílio alimentação para R$ 34,84 por dia. Outra vitória, foi a decisão que determina a homologação das demissões de trabalhadores, com tempo igual ou superior a seis meses, ser realizada no Sindicato dos Vigilantes, ao contrário do que desejavam os patrões.

Para o presidente do Sindicato dos Vigilantes, Paulo Quadros, os desembargadores fizeram justiça o pleito dos vigilantes, que, em sua opinião, era justo. “O Sindicato dos Vigilantes do Distrito Federal não se curvou aos patrões. Foi um dos poucos sindicatos que não entregou a categoria a essa reforma trabalhista que os patrões queriam implantar na nossa convenção. E hoje foi feita justiça aqui no tribunal”, comentou.

O TRT também manteve o desconto da mensalidade sindical e a estabilidade dos dirigentes sindicais.

Veja as principais cláusulas

Salário – reajuste de 2,07%, retroativo a 1º de janeiro de 2018, conforme 100% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período.

Tíquete – reajuste de 2,07% retroativo a 1º de janeiro de 2018, também sob o INPC.

Cláusulas mantidas

Plano de saúde;

Fundo social e odontológico;

Jornada 12 x 36;

Homologação no sindicato a partir de seis meses de contrato;

Período de intervalo para refeições de uma hora;

Adicional noturno. As empresas que estiverem pagando a menos, terão de complementar;

Cláusulas que os patrões desejam incluir, mas que foram indeferidas

– Trabalho intermitente;

– Compensação de horas;

Equipe Chico Vigilante

Equipe Chico Vigilante

Deixe uma resposta